No banho de mar, como escapar de uma vala

As valas, também conhecidas por correntes de retorno, são áreas mais profundas onde as águas que chegaram à praia em forma de ondas, retornam para antes da arrebentação. Por arrastarem a areia do fundo,  o local é mais profundo, quase sem a formação de ondas. Isso torna as valas facilmente localizadas pelo banhista mais atento. Estão situadas a intervalos regulares uma das outras. No banho de mar, o ideal é procurar áreas rasas para se banhar, pois ali não haverá vala. Mas cuidado, elas estão por perto, nas duas laterais de onde você está.

Um simples descuido, um brincadeira distraída, e podemos cair numa dessas armadilhas. O que fazer para não se afogar?

De início o banhista sente que está sendo levado para alto mar e tenta nadar em direção à praia. Isso não adiantará e apenas consumirá sua energia.

O segredo é deixar o mar levar, sem nadar contra a correnteza, ultrapassando a área de turbulência.  Neste ponto além da arrebentação as águas são tranquilas e será mais fácil nadar paralelamente à praia, afastando-se da vala. Em seguida, as próprias ondas  ajudarão a trazê-lo de volta à areia.

Se perceber que não conseguirá manter a calma e há o risco de não conseguir voltar por conta própria, não tenha vergonha: peça socorro. Levante um dos braços e sinalize que precisa de ajuda. Os guarda-vidas ficam atentos a essas armadilhas e você provavelmente será socorrido antes mesmo de pedir socorro.  Na presença do salva-vidas, colabore com ele. Não tente agarrá-lo pois ele sabe o que faz e não deixará que você se afogue.  Fique leve, deixe o corpo solto, sem movimentos, e siga as suas instruções.

Os surfistas costumam usar essas valas para entrar no mar. Se estiver no meio deles, pode pedir ajuda. Com certeza nenhum surfista se negará a socorrê-lo.

Corrente de retorno

 

One comment on “No banho de mar, como escapar de uma vala

Deixe uma resposta

Name and email are required. Your email address will not be published.